quarta-feira, 3 de julho de 2013

OPERATION #BigBrother >> TAG: hunting #anarchist








O metal frio contatou a derme morna, imobilizou o movimento dos braços de Malatesla, não sem antes ser agredido por socos e pontapés e uma coronhada na cabeça. O Estado e o Privado tinham atingido seu objetivo - O blogueiro contestador-radical que divulgava documentos do Wikileaks estava algemado e sendo conduzido para o cruel e opressor aparelho Governamental financiado pelo Capital Especulativo, pelas Corporações dos Grandes Grupos de Mídia que defendiam os Interesses do Poder Econômico.




O Prédio cinza funcional abrigava em suas entranhas, ou melhor no seu covil, os torturadores, a polícia política e uma infindável lista de opressores psicológicos e físicos. Ali os fundamentos da constituição não alcançavam, não vigiam, os gritos de dores dos presos eram abafados pelas ascéticas paredes exteriores e ignorados pela classe media que usufruía do conforto em sua vida pequena burguesa. Lá fora a Mídia Corporativa Tradicional estampava em seus veículos a democracia, o vigor econômico do País, a Freedom of Speech,  as reivindicações da Classe Média e a "Liberdade de Imprensa".  O mundo cor de rosa dos que se beneficiavam com a exploração da população de baixa renda, do trabalho escravo na China e nos rincões dos BRICS e mesmo nas periferias das metrópoles ocultava o terror das suas instituições secretas.


Malatesla foi fichado nos arquivos digitais, Politicamente, como Ideólogo dos Anarquistas e Vândalos. Era assim que a grande Mídia separava o joio do trigo. As manifestações que tomaram as ruas do país pela classe média, por busca de uma vida mais burguesa, era "manchada" por depredações no patrimônio público e privado e que segundo a direita e as corporações midiáticas os únicos responsáveis eram designados como Vândalos, Baderneiros ou Anarquistas.

A Via Crucis de Malatesla iria se iniciar...






A cabeça foi mergulhada no tanque com água e fezes humanas, os beleguins da tortura queriam respostas:

-Queremos toda a organização. Fale ou mergulhamos você até se afogar na merda, seu filho da puta.

-Eu  sou só um blogueiro e nunca incitei ninguém a violência.  Respondeu Malatesla.

-Abre a boca Filho da Puta, nos sabemos que você pertence a rede anarquista e publica documentos secretos para destabilizar o sistema...

Os pensamentos agonizantes do "Anarquista" tentavam traçar uma estrategia para dar alguma coisa para  os verdugos; mas como  seu único crime foi ter publicado no seu Blog documentos do Wikileaks que mostravam um Grupo de Mídia Corporativa fazendo conchavos com um partido de direita e com o embaixador americano - não possuía nada de concreto.  Malatesla Pensou que poderia dar alguns endereços e nomes falsos para pelo menos ter um alívio momentâneo, pois a dor já era insuportável - e sabe mais o que estes algozes são capazes se eu não disser nada:

-Vai Falar seu Anarquistinha de Merda.

-Por Favor; me dê um papel uma caneta que dou alguns endereços e nomes, mas deixe-me sozinho por algumas horas para que poça recobrar os sentidos, reorganizar minha memoria.

- Tá bom seu porra de anarquista, mas se você não nos der nada vamos acabar com você.








Malatesla no auge da juventude havia levado um xeque-mate, uma sinuca de bico; sabia que sua existência estava reduzida a um dia, dois dias no máximo. Não tinha nada a dar, a delatar - apenas ganharia algum tempo fornecendo informações falsas, porém consciente que quando  fosse desvendado  a sua cova seria coberta de terra  em algum cemitério clandestino. O Blogueiro pode fechar os olhos durante uma noite, mas acordando em intervalos frequentes, evocando todas as pancadas, o gosto de fezes, o fluxo da eletricidade que queimava seus órgãos internos que a Joint Venture do Estado com a Iniciativa Privada, uma espécia de PPP - Parceria Público Privada da Tortura - infligia-lhe na Oculta Estrutura do Hades da Policia Política.


Não tinha amanhecido - os algozes abriram a cela e logo foram chutando o corpo esmaecido de Malatesla, estirado no concreto frio. Agarraram-lhe pelos braços e jogaram sua cabeça contra o concreto cru. O sangue jorrou pelo couro cabeludo até a face, escorreu por todo corpo, mas em meio a dor e aos gritos intimidadores dos verdugos, estava ciente do seu fim:

-Seu Aprendiz de Assange você vai para o inferno...

-Vamos te estrebuchar e  jogar no mar do Uruguai para os tubarões. E mesmo que chegue algum resto do seu corpo a costa do país vizinho, não será encontrada nenhuma informação que possa levar a  sua identidade, ficará desaparecido Ad Eternum...




Malatesla pagou o preço de acreditar no que está escrito nas Constituições, na propalada Liberdade de Expressão, nas  tão badaladas Liberdades Individuais que as Democracias Ocidentais ostentam como o Fulcro da Civilização; mas nas masmorras dos carrascos do Poder Econômico sentiu na carne a hipocrisia do Sistema iniciado com os Gregos e desabrochado com os Americanos e Europeus a todos que ousam contestar algum um interesse escuso do Status Quo.





 



    SNOWDEN - MANNING - ASSANGE

JEREMY HAMMOND

AARON SWARTZ






Um comentário:

  1. Você está convidado para ver o vídeo da música sobre Edward Snowden e NSA. http://youtu.be/YCiSTah4Dik

    ResponderExcluir